PARA QUE SERVE A UTOPIA?

A utopia é como o horizonte, enquanto vamos andando em suas direções a utopia como horizonte estão  ainda longe e por mais que eu caminhe nunca chegarei a ele. Não chegar ao horizonte tem uma explicação simples pelo fato da terra ser redonda. Peço desculpa aos terraplanistas que acreditam que a terra seja plana.

Então para que serve a utopia? Para que tu busques o melhor e o perfeito, os nossos sonhos “impossíveis” que sempre tem algo possíveis neles. E principalmente serve para que tu não deixes de caminhar, e isso sim é importante. Jamais pare, pois, temos sempre o direito de sonhar.

O direito de sonhar como na poesia de Eduardo Galeano, “El Derecho al Delírio” que finaliza assim:

Seremos imperfeitos
Porque a perfeição continuará sendo o aborrecido privilégios dos deuses
Mas neste mundo, trapalhão e fodido,
Seremos capazes
De viver cada dia como se fosse o primeiro
E cada noite como se fosse a última.

Eduardo Galeano

Fontes e imagens: Revista Prosa e Verso

NÃO SE ADEQUAR A UMA SOCIEDADE DOENTE É UMA VIRTUDE

Nós vivemos numa sociedade pragmática e controlada, que leva a um comportamento padrão, com muitas regras e obrigações. Vivemos sempre a seguir um padrão único, como se fôssemos todos iguais. Sendo assim, a vida acaba se transformando em uma grande linha de produção, em que todos têm que fazer as mesmas coisas, ao mesmo tempo e no mesmo ritmo, de modo a tornar todos iguais, sem qualquer peculiaridade que possa definir um indivíduo de outro e, por conseguinte, torná-lo especial em relação aos demais.

Nossa sociedade hoje mata nossos sonhos e teatraliza a felicidade em vez de permitir que cada um encontre a sua própria felicidade. Somos obrigados a sorrir o tempo todo, porque não se pode jamais demonstrar fraqueza. E compactuamos com a farsa de que estamos felizes, e assim as mentiras soam como verdade.

Fontes e Imagens: Revista Prosa Verso e Arte.