EMPATIA É ENSINADA NAS ESCOLAS DA DINAMARCA

Foto de Olia Danilevich no Pexels

A Dinamarca, classificada como o segundo país mais feliz do mundo. Os dinamarqueses acreditam em amor, amizade e riso, são muitos compassivos, a empatia e sentimentos de afeição um pelo outro são valores fundamentais para a Dinamarca ser um lugar próspero de paz.

Lá foi criada uma estratégia  para sustentar uma cultura de amor e cuidado genuíno de um pelo outro. Eles incorporaram a empatia como um valor no currículo nacional, criando meios incríveis e criativos para ensinar às crianças o que significa entender e compartilhar sentimentos. As crianças também são ensinadas a lidar com vários estados emocionais, desenvolvendo a capacidade de identificar sentimentos que normalmente não entenderiam.

Foi criado o Kit de Treinamento Afetivo Cognitivo (CAT), que é um programa com ferramentas e materiais visuais, interativos e personalizáveis ​​que permitem que as crianças se comuniquem efetivamente entre si e com os adultos.

Cuidar de crianças com empatia contribui para tornarem-se adultos bem-sucedidos, mentalmente estáveis ​​e emocionalmente capazes. Elas aprendem a ser sensíveis aos sentimentos dos outros e a interagir com confiança na sociedade. Outros sistemas educacionais ao redor do mundo podem incorporar esses métodos dinamarqueses e também criar novos meios para ensinar as crianças a serem perspicazes e generosas entre si.

Fontes e Imagens: Pensar Contemporâneo, Pexels

VIAJES SEMPRE COM TEUS FILHOS.

Foto de Olya Kobruseva no Pexels

Viagens de férias com seus filhos, os tornam mais felizes e independentes, sem dúvida é o melhor presente de aniversário ou nas datas especiais.

No estudo realizado e publicado pelo The Jornal of Social and Personal Relationships, com mais de 500 pessoas, o melhor presente que já receberam, foram as experiências e novos lugares que as viagens proporcionam.

As viagens de férias, proporcionam impulsos para a felicidade a longo prazo e tornam as crianças mais inteligentes, conforme artigo no The Telegrah, da pesquisa da Dra. Margot Sunderlan

A pesquisa descobriu que pequenos momentos de positividade, como uma palavra gentil, abraçar uma criança, receber compaixão, fazem as pessoas se sentirem mais amadas. Dra. Sunderlan escreve; “Se você está no dilema de comprar um tablet ou férias, considere o benefício cognitivo que a viagem terá no desenvolvimento da criança.”

A ideia de oferecer às crianças o mais do nosso tempo, possa parecer pouco em relação a presentes caros e da moda. Mas pesquisas recentes mostram que a experiência humana vivida e compartilhada entre os pais e seus filhos, fortalecem muito os seus laços afetivos.

Fontes e Imagens: Viajero peligro