COMER MAIS FRUTAS E VEGETAIS, MENOS ESTRESSE

Foto de Anfisa Eremina no Pexels

A Universidade Edith Cowan (ECU), realizou uma pesquisa, com a participação de 8.600 australianos, sobre a importância de manter uma dieta rica em frutas e vegetais está diretamente relacionada a um menor estresse.

As descobertas revelaram que pessoas que comeram pelo menos 470 gramas de frutas e vegetais diariamente tiveram níveis de estresse 10% mais baixos do que aqueles que consumiram menos de 230 gramas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda comer pelo menos 400 gramas de frutas e vegetais por dia.

As condições de saúde mental são um problema crescente na Austrália e em todo o mundo. Cerca de um em cada dois australianos terá um problema de saúde mental durante a vida. Globalmente, aproximadamente 1 em cada 10 pessoas vive com um transtorno de saúde mental.

“O estresse de longo prazo e não gerenciado pode levar a uma série de problemas de saúde, incluindo doenças cardíacas, diabetes, depressão e ansiedade, então precisamos encontrar maneiras de prevenir e possivelmente aliviar os problemas de saúde mental no futuro”, explica a pesquisadora, Simone Radavelli-Bagatini, do Instituto de Pesquisa em Nutrição da ECU.

Fontes e Imagens: CicloVivo

ORGANIZE UM PIQUENIQUE SEM PLÁSTICO (4/26)

As restrições da COVID-19 em relação às refeições em ambientes fechados tornaram os piqueniques a melhor forma de reunirmos com os nossos amigos, mas infelizmente como podemos ver nas praias, parques e nas praças urbanas que estão repletos de lixo plástico.

Uma organização de conservação marinha a Ocean Generation lançou um desafio para enfrentar esta “montanha” de resíduos – Picnic Without Plastic Challenge.

Como apenas cerca de 9% dos resíduos de plástico são reciclados, com o restante a acabar em aterros, em rios ou no mar. Portanto, neste piquenique ecológico devemos levar sempre um copo, uma garrafa de água e talheres reutilizáveis para as nossas petiscadas ao ar livre.

Fontes e Imagens: NetGeo

MENOS EMBALAGENS DE PLÁSTICO NAS FRUTAS E VERDURAS E MAIS VENDAS

A rede neozelandesa de supermercado New World criou um projeto chamado Food in the nude (comida nua). Abandonou o uso de embalagens plásticas para as suas frutas, verduras e legumes.

Esta iniciativa fez as vendas do setor de hortifrúti subirem 300 por cento. Os consumidores adoram sentir os cheiros das frutas e dos legumes. As embalagens de plástico privam as pessoas desta experiência, que para muitos lembram de quando a vivência de ir à quitanda na infância.

Foi desenvolvido um novo sistema de prateleiras para a exposição de frutas e legumes frescos utilizando o processo conhecido como “nebulização” com uma água super filtrada, para ajudar a manter os itens frescos.

A rede New World também está experimentando outra iniciativa onde consumidores podem levar seus próprios recipientes de casa para loja, no sistema conhecido lá fora como BYO (Bring Your Own). A ideia já foi implementada para a compra de carnes e frutos do mar.

Fontes e Imagens: CicloVivo

COMA MAIS VEGETAIS, PARA SALVAR O PLANETA (2/26).

O documentário ambiental Cowspiracy: The Sustainability Secret e Seaspiracy (Netflix), do cineasta Kip Andersen, coloca o custo ambiental para o nosso planeta dos 80 mil milhões de animais anualmente que são criados e abatidos no mundo. Sobretudo devido aos terrenos necessários para criar e cultivar rações, seja soja, milho ou gramíneas.

Sem dúvida, essa é a principal causa de destruição de habitat, consumo e poluição de água, desflorestação e extinção de vida selvagem. Pois substitui a biodiversidade dos ecossistemas por monoculturas (soja, milho ou gramíneas) e mono-espécies (vacas, porcos ou galinhas).Por isso a redução no consumo de carne e laticínios é uma das formas mais eficazes de reduzir a nossa pegada, além de poder melhorar a nossa saúde.

Na próxima quarta, dia 26 de maio de 2021, tem mais uma postagem, a 3/26 – Poupe energia.

Fontes e imagens: National Geographic Portugal