ESPORTE – PRAZER FÍSICO E MENTAL.

Foto de Dó Castle na Pexels

Adoro os esportes não competitivo, mas nada contra as competições, apenas uma questão de fórum íntimo. São dezenas de opções de modalidades esportistas. Veja algumas dela nesta incrível loja francesa de material esportivos, a Decathlon

Eu velejei e joguei tênis na juventude. Mais velho comecei com o ciclismo e as trilhas na natureza.

Com a bicicleta busco fazer além de passeios urbanos e no campo. Faço também o cicloturismo onde eu pedalo e viajo ao mesmo tempo. Durmo em barraca na natureza e faço a minha comida. Sensacional ver a paisagem a 15 km por hora, e com isso não perco os detalhes, como as flores e os frutos, e conheço novos lugares incríveis. 

As caminhadas nas trilhas (também de bicicleta) em plena natureza são incríveis, riachos, cachoeiras, bosques, montanhas. praias e mar a sua disposição pelo caminho. O prazer de tocar e sentir o cheiro da natureza e nada que nos dá a sensação fisica de felicidade, do que o contato com a água. Os parques nacionais são uma ótima opção em qualquer parte do mundo.

Estes esportes que falei e muito outros são importante para a sua saúde física e mental, pois movimenta seus músculos (físico) e baixa seu estresse (mental).

Na próxima postagem vou falar no subgrupo Lazer.

Fontes e imagens: Carlos Pojo Rego, Pexels.

SAÚDE É FUNDAMENTAL PARA QUALIDADE DE VIDA.

Saúde é um estado completo de bem-estar físico, mental e financeiro, conforme a Organização Mundial de Saúde – OMS (1946).

Por isso a saúde é um subgrupo de atividade do Bem-estar que envolve praticamente todos os itens dos 6 grupos da proposta de vida do Andante Digital. 

Fica dentro do grupo do Bem-estar, mas envolve: Comer de forma saudável, orgânica e vegetariana; Deslocar diariamente à pé ou de bicicleta, exercícios ótimos para a tua saúde; Educar conhecer e aprender com os antigos e com os novos, diferentes maneiras de viver de maneira física e psicológica; Morar numa cidade pequena ou no campo é fator de saúde, assim,  diminuindo o estresse, convivendo com pouca poluição e seguranca, acesso a produtos artesanais (Slow Food) e  Trabalhar online (remoto) com algo que gostamos de fazer ou um trabalho simples em pequena indústria, no comércio ou ainda como voluntário numa ONG (presencial), são situações que devem causar baixo estresse. Não esquecer de que uma vida mais simples e com menor custo nos possibilita, também a tão almejada saúde financeira. 

“Mens sana in corpore sano” do latim que quer dizer mente sadia em um corpo sadio pode ser sem dúvida a tua frase da saude.

Saúde preventiva (1.2.1), cuidar-se para não ficar doente, com os famosos chás da vovó, muito exercício físico de baixo impacto e uma vida com o mínimo de estresse são as fórmulas mágicas para uma vida cheia de saúde.

Na doença procure o “seu” médico generalista, aquele que te conhece a fundo e que tenha a sua filosofia de vida. E ele vai indicar, quando for o caso, um médico especialista que também tenha os conceitos de saúde que vocês adotaram.

Na próxima postagem vou falar do esporte não competitivo, aquele que você prática apenas pelo prazer de se superar dentro das suas possibilidades físicas.

Fontes e imagens: Carlos Pojo Rego, Pexels.

CONHEÇA MAIS SOBRE O BEM-ESTAR – HIGIENE

Hoje volto a falar do subgrupo Higiene do Andante Digital, que faz parte do grupo de atividade número um, o Bem-estar (1) que tem 4 subgrupos, a Higiene (1.1), a Saúde (1.2), o Esporte (1.3) e o Lazer (1.4).

Temos a higiene pessoal (1.1.1) que vou falar da limpeza e conversação do corpo (cabelo, dentes, banho) e lavar suas roupas e a higiene do local (1.1.2), os produtos e dicas para a limpeza das acomodações  em que você está vivendo no momento; casa, ou quarto, ou barraca, ou motorhome, ou barco ou outra opção mais criativa. 

Na higiene pessoal é fundamental o uso exclusivo de produtos sustentáveis e que produzam lixo zero. Os produtos sólidos, aqueles sem embalagens plásticas, como sabonete, condicionador e shampoo são ótimos para o teu corpo e para o meio ambiente. A bucha vegetal forrada com tecido, limpa e massageia a tua pele. Para a escovação dos dentes, eu adoro as escovas de bambu e pasta orgânica e vegana. Cortar a barba, os cabelos e os pelos íntimos, uso uma máquina elétrica com 2 pentes; o mais baixo para a barba e o mais alto para os cabelos e pelos íntimos. Só para lembrar sobre o ótimo custo benefício, da máquina de cortar cabelos, comprei-a por uns 60 reais cada corte de cabelo e barba custa no mínimo uns 25 reais. Para lavar as minhas roupas: as íntimas no chuveiro usando o sabonete ou um sabão de côco em barra. As roupas pessoais, roupas de cama e mesa levo numa lavanderia a quilo, aquelas que você mesmo lava, isso quando estou na opção de morar em barraca ou num quarto. Nas outras opções é fundamental uma máquina de lavar roupa e de preferência de secar também, para os dias frios e chuvosos.

Na higiene local, do ambiente que estamos morando, uso sempre produtos orgânicos, biodegradáveis e veganos (sem testes em animais). As dicas caseiras são ótimas, como o uso de bicarbonato de sódio, do limão entre muitos outros insumos caseiros. Mas sempre sem embalagem ou uso de recipientes reutilizáveis (vidro, metal).

Levando em conta sempre a preocupação de ser sustentável, em termo do ambiente e do custo financeiro. 

Na próxima postagem vou falar mais sobre saúde.

Fontes e imagens: Carlos Pojo Rego, Pexels.

LUGARES QUE TODOS DEVERIAM IR

Foto de  Chelsea Cook no Pexels

Estive em Machu Picchu (velha montanha), também chamada “cidade perdida dos Incas”, no Peru,  em outubro de 2011 e pude conhecer este lugar mágico, sem comparação com qualquer lugar que já estive. Era o ano do centenário do seu tardio descobrimento (1911), mas sua construção é do início do século XV, por volta de 1420.

A cidade é o símbolo mais típico do império inca pré-colombiana bem conservada, localizada no topo de uma montanha, a 2.400 metros de altitude, no vale do rio Urubamba, atual Peru. O lugar foi elevado à categoria de Patrimônio mundial da UNESCO, tendo sido alvo de preocupações devido à interação com o turismo por ser um dos pontos históricos mais visitados do Peru. A organização suíça New Open World Corporation em votação mundial, mais de 100 milhões de votos pelo mundo classificou Machu Picchu como uma das sete maravilhas do mundo moderno. 

Consta de duas grandes áreas: a agrícola, formada principalmente por terraços e recintos de armazenagem de alimentos; e a urbana, na qual se destaca a zona sagrada com templos, praças e mausoléus reais. A disposição dos prédios, a excelência do trabalho e o grande número de terraços para agricultura são impressionantes, destacando a grande capacidade daquela sociedade. 

Uma das teorias sobre a função de Machu Picchu, afirma que foi construído com o objetivo de supervisionar a economia das regiões conquistadas e com o propósito secreto de refugiar o soberano Inca e seus parentes mais próximos, no caso de ataque.

Fontes e Imagens: Wikipedia

VIAJES SEMPRE COM TEUS FILHOS.

Foto de Olya Kobruseva no Pexels

Viagens de férias com seus filhos, os tornam mais felizes e independentes, sem dúvida é o melhor presente de aniversário ou nas datas especiais.

No estudo realizado e publicado pelo The Jornal of Social and Personal Relationships, com mais de 500 pessoas, o melhor presente que já receberam, foram as experiências e novos lugares que as viagens proporcionam.

As viagens de férias, proporcionam impulsos para a felicidade a longo prazo e tornam as crianças mais inteligentes, conforme artigo no The Telegrah, da pesquisa da Dra. Margot Sunderlan

A pesquisa descobriu que pequenos momentos de positividade, como uma palavra gentil, abraçar uma criança, receber compaixão, fazem as pessoas se sentirem mais amadas. Dra. Sunderlan escreve; “Se você está no dilema de comprar um tablet ou férias, considere o benefício cognitivo que a viagem terá no desenvolvimento da criança.”

A ideia de oferecer às crianças o mais do nosso tempo, possa parecer pouco em relação a presentes caros e da moda. Mas pesquisas recentes mostram que a experiência humana vivida e compartilhada entre os pais e seus filhos, fortalecem muito os seus laços afetivos.

Fontes e Imagens: Viajero peligro

SEXTING: SEXO PELO INTERNET

Foto de Shvets Production no Pexels

O que é “sexting“? Fazer sexo pelo internet, seja por mensagens de textos, áudios ou vídeos um habito que torna-se cada vez mais comum. Não é ver material pornografico, como as nossas revistas Playboy e outras menos recomendadas da nossa adolescencia, mas “fazer” realmente sexo online com duas pessoa, do mesmo sexo ou não. 

Muitos destes “assanhados” namoros online acabam nos tradicionalistas e caretas casamentos com véu e grinalda. Por isso, hoje em dia, os especialistas não veem mais isso como fantasias solitárias de pessoas carentes. E a pandemia ainda acelerou mais este processo. Aliás, já sabemos muito bem disso, que o novo sempre nos assusta, pensar e viver “diferente” do qual estamos “habituados” a viver gera sempre na maioria das pessoas insegurança e medo. Em relação aos relacionamentos amorosos em geral e especificamente pela internet e que acabam em sexo, ainda são um grande tabu e um prato cheio para os moralistas de plantão, aqueles que invocam o capeta para tudo.  

Uma pesquisa internacional sobre sexo do Instituto Kinsey (2018), segundo esta pesquisa que entrevistou mais de 140.000 pessoas de 198 paises, em relação ao sexting, apontou que 67% dos entrevistados já fizeram sexo virtual. 

Normalmente nunca estou com a maioria, mas neste caso específico estou.

Fontes e Imagens: Carlos Pojo Rego e Pexels

MÁQUINA AUTOMÁTICA SAQUE E PAGUE

Foto Carlos Pojo Rego

Estava num posto da Shell, me lembrei do meu tio avô que trabalhou na Shell nos anos 20, esperando o ônibus para ir para o passeio no cânion Itaimbezinho quando pedi para comprar credito para o meu celular (telemóvel) de DDD 51 e o moço me indicou uma máquina, mas só que fazia a compra com dinheiro. Achei estranho no começo, dei aquela risadinha típica dos babacas metidos a inteligentes ao atendente, mas como meu crédito tinha acabado, botei o “rabo entre as pernas” e ainda tive de pedir ajuda para usar a máquina. De repente entram duas senhoritas bem apessoadas uma com mini vestido e pernas branquelas e outras com uma  leg que não daria para colocar um único cartão de crédito no bolso de trás. Bem, desculpe a distração, vamos voltar a máquina automática de múltiplas funções da empresa Pague e Saque, em parceria com o Banrisul, fiquei sabendo depois, que ela tem parceria com outros bancos.

Ela também paga contas como luz, água, impostos, saca dinheiro, faz depósito em dinheiro (e entra na conta na mesma hora), imprime extratos de vários bancos,  e carrega seu cartão de transporte público da Transurb. Um barato!

Taquei uma nota de 20 reais e com a ajuda do gaúcho simpático que era caixa da loja de conveniência do posto. “Et voilà” meu cartão da Claro está com 20 “pilas” (reais para os gaúchos) de telefonemas possíveis.

Outra coisa que me chamou atenção foi que a máquina que faz café expresso ou capuccino usa quatro moedas de 1 real. Parece que a automação no Rio Grande do Sul começou bem antes da invasão dos cartões de crédito/débitos no Brasil.

Tenho aqui no sul, constantemente a sensação que estou na Europa além dos loiros de olhos azuis, dos morenos com cara de italianos e dos negros com jeitos de africanos puros e a maneira de viver por aqui à européria, com todos as vantagens e defeitos dos patricios do além mar.

Fontes e Imagens: Carlos Pojo Rego

MINHAS ROUPAS DE INVERNO E CHUVA

Foto de Carlos Pojo Rego

Dentro das minhas duas mochilas incluídas nos 50 itens, que são todos os meus bens pessoais, tenho algumas roupas e acessórios que utilizo apenas no inverno e nos dias chuvosos. Para mim já começo a “bater o queixo” (sentir frio) em  localidades com menos de 10 graus centígrados. Agora que estou no sul do Brasil em pleno inverno, os itens abaixo passaram com louvor no teste do frio. 

São cinco os itens para o frio; 1) um par de luvas forradas, 2) um cachecol de lã, que foram presentes da Liane, amiga buziana leopoldense, 3) Ceroulas da  Hering – R$ 69,99 (2 unidades), 4) Meias (par) de lã (3 unidades) para ski na Decathlon – R$ 29,99, e meu super 5) Casaco jaqueta de inverno forrado da Quechua – R$ 499,99, com um simpático teste impresso que foi aprovado para uso a menos 10 graus. Tenho também uma bota para trilha que funciona muito bem para o verão e também para o inverno, a bota Montanha da Bradok – R $369,90.

Tenho os itens que são específicos para chuva; 1) Capa de chuva para a mochila de 30 litros da Forclaz 30 – R$ 49,99, 2) Capa de chuva para a mochila de 50 litros da Forclaz 50 – R$ 49,99, 3) uma capa de plástico da Quechua, tipo poncho por R$ 149,99 (não achei no sítio da Decathlon, esse produto que comprei na loja em Porto Alegre), 4) um par de botas de borrachas (Galochas – R$ 99,99) para todo o terreno. Todos os produtos para chuva foram comprados na Decathlon, a minha loja francesa, sou fã dela desde o tempo que morei na França, uma loja especializada em produtos para viver com a natureza. 

Apesar de minimalista e de propor uma vida simples, não vou acabar com as fábricas e gerar desemprego no mundo e nem exterminar o capitalismo mundial. Vou continuar a adquirir produtos de alta qualidade comprovados e que durem muitos anos. Um esclarecimento aos amantes do capitalismo de alto consumo enrustidos ou não.

Fontes e Imagens: Carlos Pojo Rego e Decathlon

UMA MANEIRA EMERGENCIAL DE LAVAR AS MINHAS ROUPA

Hoje vou mostrar uma opção para lavar minhas roupas. As cuecas e meias lavo todos os dias no banheiro do quarto onde moro. Para lavar as calças, camisetas e suéter, eu posso usar o tanque e/ou a máquina de lavar roupa da minha moradia (melhor custo-benefício) ou nas lavanderias de self service.

Estas últimas, são as lavanderias de autosserviço, que você mesmo lava e seca as suas roupas. Normalmente elas só existem nas cidades médias e grandes. Por exemplo, em Morro Reuter (6.513 habitantes) não tem nenhuma, mas já em São Leopoldo (238.648 habitantes), ambas no Rio Grande do Sul, tem algumas opções.

Procurei no Google e achei duas na mesma rua do restaurante (Villa D’Assisi) dos meus amigos,  Liane e Chico. A Fast Clean Lavanderia com os preços para 7 quilos de roupa, R $22,00 para lavar e R $14,00 para secar e a outra a Lavanderia Up Clean, para 10 kg de roupas, R $19,00 para lavar e R $19,00 para secar, os preço são da internet. Vou visitar as duas e escolher a com menor custo benefício. 

Escolhi a Up Clean, que está instalada em um contentor marítimo de 20 pés e é totalmente automatizada, para uso de cartão de crédito/débito para o fazer o pagamento. O tempo de espera é de 35 minutos para lavar e 45 minutos para secar. 

O maior “problema” deste tipo de lavanderia é o preço. Mas ainda é bem mais em conta do que uma lavanderia tradicional que cobra por peça. Como só tenho roupas para uma semana, teria de lavá-las quatro vezes por mês a um custo total de R $152,00 mensal. Sem dúvida muito dispendioso para o meu orçamento de um salário mínimo brasileiro mensal (R $1.100,00). Só poderia usá-la em situação que não consiga lavar em casa, por uma razão de  emergência, máquina de lavar roupa quebrada sem água, ou ainda no caso que esteja em viagem.

Como já estava ficando sem roupa e a máquina de lavar roupa da casa que eu moro está quebrada, foi a solução encontrada.

Roupa e Imagens: Carlos Pojo Rego

UMA VEZ POR ANO VISITE UM LUGAR QUE NUNCA ESTEVE

Viajar é a melhor maneira de aumentar seu conhecimento e cultura, compreeder diferentes maneiras de viver e descobrir a sua paixão. Vi num site os 40 lugares no mundo que temos de viajar pelo menos uma vez na vida.

Fiz uma lista com os dez que mais me tocaram:Na América latina:
1. Salar de Uyuni na Bolívia;
2. Baloiço do fim do mundo em Baños no Equador;
3. Cuatro Cienegas no México;
Na Europa:
4. Campos de lavanda na França;
5. Stonehenge na Inglaterra;
6. Campos de tulipas na Holanda;
7. Rota Trollstigen na Noruega;
Na Ásia:
8. Templo de Angkor Wat no Camboja;
9. Festival das lanternas em Chiang Mai na Tailândia;
10. Campos de Arroz no Vietnã;

E boas viagens para nós todos.

Fontes e Imagens: Viajero Peligrino