ESPORTE – PRAZER FÍSICO E MENTAL.

Foto de Dó Castle na Pexels

Adoro os esportes não competitivo, mas nada contra as competições, apenas uma questão de fórum íntimo. São dezenas de opções de modalidades esportistas. Veja algumas dela nesta incrível loja francesa de material esportivos, a Decathlon

Eu velejei e joguei tênis na juventude. Mais velho comecei com o ciclismo e as trilhas na natureza.

Com a bicicleta busco fazer além de passeios urbanos e no campo. Faço também o cicloturismo onde eu pedalo e viajo ao mesmo tempo. Durmo em barraca na natureza e faço a minha comida. Sensacional ver a paisagem a 15 km por hora, e com isso não perco os detalhes, como as flores e os frutos, e conheço novos lugares incríveis. 

As caminhadas nas trilhas (também de bicicleta) em plena natureza são incríveis, riachos, cachoeiras, bosques, montanhas. praias e mar a sua disposição pelo caminho. O prazer de tocar e sentir o cheiro da natureza e nada que nos dá a sensação fisica de felicidade, do que o contato com a água. Os parques nacionais são uma ótima opção em qualquer parte do mundo.

Estes esportes que falei e muito outros são importante para a sua saúde física e mental, pois movimenta seus músculos (físico) e baixa seu estresse (mental).

Na próxima postagem vou falar no subgrupo Lazer.

Fontes e imagens: Carlos Pojo Rego, Pexels.

SAÚDE É FUNDAMENTAL PARA QUALIDADE DE VIDA.

Saúde é um estado completo de bem-estar físico, mental e financeiro, conforme a Organização Mundial de Saúde – OMS (1946).

Por isso a saúde é um subgrupo de atividade do Bem-estar que envolve praticamente todos os itens dos 6 grupos da proposta de vida do Andante Digital. 

Fica dentro do grupo do Bem-estar, mas envolve: Comer de forma saudável, orgânica e vegetariana; Deslocar diariamente à pé ou de bicicleta, exercícios ótimos para a tua saúde; Educar conhecer e aprender com os antigos e com os novos, diferentes maneiras de viver de maneira física e psicológica; Morar numa cidade pequena ou no campo é fator de saúde, assim,  diminuindo o estresse, convivendo com pouca poluição e seguranca, acesso a produtos artesanais (Slow Food) e  Trabalhar online (remoto) com algo que gostamos de fazer ou um trabalho simples em pequena indústria, no comércio ou ainda como voluntário numa ONG (presencial), são situações que devem causar baixo estresse. Não esquecer de que uma vida mais simples e com menor custo nos possibilita, também a tão almejada saúde financeira. 

“Mens sana in corpore sano” do latim que quer dizer mente sadia em um corpo sadio pode ser sem dúvida a tua frase da saude.

Saúde preventiva (1.2.1), cuidar-se para não ficar doente, com os famosos chás da vovó, muito exercício físico de baixo impacto e uma vida com o mínimo de estresse são as fórmulas mágicas para uma vida cheia de saúde.

Na doença procure o “seu” médico generalista, aquele que te conhece a fundo e que tenha a sua filosofia de vida. E ele vai indicar, quando for o caso, um médico especialista que também tenha os conceitos de saúde que vocês adotaram.

Na próxima postagem vou falar do esporte não competitivo, aquele que você prática apenas pelo prazer de se superar dentro das suas possibilidades físicas.

Fontes e imagens: Carlos Pojo Rego, Pexels.

CONHEÇA MAIS SOBRE HIGIENE

Hoje volto a falar do subgrupo Higiene do Andante Digital, que faz parte do grupo de atividade número um, o Bem-estar (1) que tem 5 subgrupos, o Esporte (1.1), a Família (1.2), a Higiene (1.3), o Lazer (1.4) e a Saúde (1.5)

Temos a higiene pessoal que vou falar da limpeza e conversação do corpo (cabelo, dentes, banho) e lavar suas roupas e a higiene do local, os produtos e dicas para a limpeza das acomodações  em que você está vivendo no momento; casa, ou quarto, ou barraca, ou motor home, ou barco ou outra opção mais criativa. 

Na higiene pessoal é fundamental o uso exclusivo de produtos sustentáveis e que produzam lixo zero. Os produtos sólidos, aqueles sem embalagens plásticas, como sabonete, condicionador e shampoo são ótimos para o teu corpo e para o meio ambiente. A bucha vegetal forrada com tecido, limpa e massageia a tua pele. Para a escovação dos dentes, eu adoro as escovas de bambu e pasta orgânica e vegana. Cortar a barba, os cabelos e os pelos íntimos, uso uma máquina elétrica com 2 pentes; o mais baixo para a barba e o mais alto para os cabelos e pelos íntimos. Só para lembrar sobre o ótimo custo benefício, da máquina de cortar cabelos, comprei-a por uns 60 reais cada corte de cabelo e barba custa no mínimo uns 25 reais. Para lavar as minhas roupas: as íntimas no chuveiro usando o sabonete ou um sabão de côco em barra. As roupas pessoais, roupas de cama e mesa levo numa lavanderia a quilo, aquelas que você mesmo lava, isso quando estou na opção de morar em barraca ou num quarto. Nas outras opções é fundamental uma máquina de lavar roupa e de preferência de secar também, para os dias frios e chuvosos.

Na higiene local, do ambiente que estamos morando, uso sempre produtos orgânicos, biodegradáveis e veganos (sem testes em animais). As dicas caseiras são ótimas, como o uso de bicarbonato de sódio, do limão entre muitos outros insumos caseiros. Mas sempre sem embalagem ou uso de recipientes reutilizáveis (vidro, metal).

Levando em conta sempre a preocupação de ser sustentável, em termo do ambiente e do custo financeiro. 

Na próxima postagem vou falar mais sobre saúde.

Fontes e imagens: Carlos Pojo Rego, Pexels.

MEUS TRABALHOS DE CADA DIA

Hoje eu pratico três tipos de trabalho, um na internet remunerado (6.1 Digital), o trabalho da gestão do meu dia a dia, como a parte financeira e administrava (6.2 Pessoal) e outro presencial como voluntário numa associação ou remunerado em uma empresa (6.3 Presencial). 

O trabalho remoto (home Office), pode ser exercido como profissional autónomo ou emprego com vínculo empregatício, como no caso da minha companheira.

No meu caso credito que “devo” meu conhecimento e aprendizado que tive nas escolas e faculdades públicas, por isso, devolvo este conhecimento a sociedade como trabalho voluntário, para alguma associação ou fundação. E ainda mais, tenho uma aposentadoria  com recursos públicos que me permite fazer esse trabalho de forma gratuita.

Como voluntário posso trabalhar, por exemplo, com uma associação de proteção a animais de rua ou ajudando numa escola pública ou ainda numa associação de bairro.

Outra “necessidade” que tenho é de ver gente, interagir com os olhos nos olhos.  Para isso o trabalho presencial remunerado é uma opção importante e necessário para muita gente. 

Vou ministrar ao vivo e a cores, oficinas e palestras, que vão me colocar ao lado de pessoas que têm vontades parecidas com as minhas. 

Quero conhecer gente que tenha as minhas ideias para podermos somar conhecimento e não gente que são contrária para discuti-las. Não acredito que temos de convencer ninguem. Mas também, não temos de ser convencidos.

Convencer é uma forma de opressão.

Os finais de semana só bem-estar com a vida. Passeios, viagens, namorar, leituras, lazer, cultura e muito mais ou ainda  – não fazer nada.

Fonte e imagens: Carlos Pojo Rego, Pexels.

MINI CASAS SUSTENTÁVEIS

 Morar sempre dentro do conceito minimalista. Três opções: barraca, quarto e casas pequenas com poucos móveis e objetos, bem no estilo japonês. Não esquecer da ótima opção de viver no motorhome ou em um trailer. Casas sobre rodas. 

Objetos com alma e de preferência com a sua história, não apenas estar lá para decorar. Práticos e funcionais, como os projectos da escola alemã de design e arquitetura, a famosa Bauhaus, dos anos 30. Qualidade e não quantidade.

Armários sem portas. Ambientes que se transformam com dupla função, quarto e sala, escritório e quarto de hóspede, cozinha e lavandeira. 

Locais específicos para guardar os equipamentos e objetos da casa. em todos os ambientes da casa. 

Equipamentos modernos e antigos em convivência pacífica e harmoniosa. Filtro de barro, robot de limpeza, moinho manual de moer café, máquina automática para fazer pão.

Casas sustentáveis, a buscar a autossuficiência energética. Placas térmicas (água quente), placas fotovoltaicas (geração de energia elétrica), reuso da água servida e da chuva, lâmpadas de led. Fogão elétrico indutor, forno elétrico, geladeira e máquina de lavar roupa de baixo consumo.

Jardim comestível no terreno para produzir; temperos, legumes, grãos, frutas, ovos, mel e muito mais.

Para que tudo isso seja possível é necessário pensar no projeto da sua casa seja alinhado com estas proposta.

As outras opções citadas acima (barraca, trailer, motorhome, quarto) vamos falar em postagem futuras. 

Fontes e imagens: Carlos Pojo Rego, Pexels

EDUCAR-SE PARA VIVER SIMPLES

Educar é a transformação que muito precisam para ter uma vida simples e sustentável. Como bem disse o gênio, Leonardo Da Vinci, trata-se de uma proposta de viver dentro de uma sofisticação intelectual encantadora e não de forma simplória e comum. 

Ética, beleza, harmonia e cultura são parâmetros desta vida. A simplicidade de um nascer do sol, um passeio na praia, uma escultura naif e um bom livro são bons exemplos de consumo desejado.

Hoje tornou-se fácil a busca do conhecimento, com milhares de opções na internet, mas sem esquecer da experiência do saber local. Aquele que sempre esteve na sua casa, no seu bairro, na sua cidade e no seu país. Visite e conheça tudo na sua redondeza. Comece a pé de seu bairro. Veja os artesões, os artistas populares, fotógrafos, músicos, escritores. Se surpreenda com a diversidade de conhecimento que estão a poucos metros de voce. Depois parta para mais longe …  

Crie hábitos, seja turista no seu bairro andando a pé e leia um livro por mês. Comece com poucas coisas essas duas são um bom começo.

Não perca nenhum espetáculo gratuito na sua cidade, experimente, arrisque, busque coisas novas. Vá ser feliz.

Fontes e imagens: Carlos Pojo Rego, Pexels 

DESLOCAR TRANSPORTES INDIVIDUAIS

Foto de Maria Orlova da Pexels

Deslocar (2) é andar a pé, de patins, de patinete (trotinete), de bicicleta, de moto, de carro, de ônibus (autocarro), de avião e de barco.

No segundo grupo de atividades estão os meios de transporte. Eu criei dois subgrupos; individual (2.1) e coletivo(2.2). 

No individual quando me desloco sozinho, como a pé, de patinete, de patins, de bike, de moto (mototáxi) e de carro, que no meu caso é através do aplicativo da Uber. 

Não tenho mais carro a uns 6 anos, mas quero voltar a ter um bike elétrica assistida.

No coletivo gosto de viajar de ônibus, de aviao e o que mais gosto, de barco. Em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul (Brasil), viajei de barca até a cidade de Guaíba. Uma pena que este serviço foi desativado.

Não compensa financeiramente hoje em dia, ter um carro. Mas infelizmente com o nosso péssimo transporte coletivo, o carro torna-se a única opção de chegar a certos lugares. Principalmente quando temos crianças na família e trabalhos presenciais em lugares de difícil acesso pelo transporte público coletivo.

Por isso que temos de planejar muito bem onde vamos morar, trabalhar e fazer as nossas compras diárias e ter conhecimento das dificuldades desse lugar nos nosso deslocamentos diários.

Fontes e imagens: Carlos Pojo Rego, Pexels.

BEM-ESTAR: HIGIENE, SAÚDE E ESPORTE

Bem-estar (1) é o meu primeiro grupo de atividades, eles estão em ordem alfabetica. Tem 3 sub-grupos, higiene (1.1), saúde (1.2) e esporte (1.3).

Todas as 6 atividades tem foco voltado para a simplicidade, o baixo custo e por último mas não menos importante, a sustentabilidade, com produtos orgânicos, preferencialmente vegetarianos e que geram o mínimo de poluição para o nosso desgastado planeta. 

Na higiene pessoal, uso somente produtos sólidos, sem embalagem de plástico. Hoje podemos comprar, sabonetes, shampoos, condicionadores, desodorantes e pasta de dentes todos sólidos. Os preços ainda estão altos, mas acredito que devem abaixar conforme aumente a demanda.

Na higiene doméstica, sabão de coco em barra, para louças e peças íntimas de vestir (cuecas e calcinhas), estas últimas lavo sempre no chuveiro quando vou tomar banho. Para as outras peças do guarda roupa, uso as lavandarias automáticas.   A outra opção e ter uma máquina de lavar em casa, fica mais barato, mas não podemos esquecer da desvalorização dela e seu custo de manutenção, principalmente se tiver alguns anos de uso.

Saúde (1.2), a atividade mais complicada para planejar. Com o nosso sistema nacional de saúde, temos, para os que acreditam, pedir a Deus para termos muita saúde.

Ideal é um plano de saúde honesto, cada vez mais difícil. Tem alguns planos que têm as consultas com um valor menor do que os valores cobrados pelos médicos particulares e hospitalizacao pelo SUS.

O esporte (1.3), mesmo, como prática não competitiva, está ligado à saúde, mas vou colocá-lo como um outro subgrupo, pelas suas especificidades. Para mim, andar mais acelerado, pelo menos 1 hora por dia ou correr é o básico. Se você gosta de natureza as trilhas (trekking) e os acampamentos são perfeitos. Eu adoro andar de bicicleta (cicloturismo) e principalmente velejar, mas isso já vai exigir um investimento maior.

O Bem-estar é uma atividade, que sem dúvida está ligada a outros grupos de atividades, fica até fácil reconhecer, que comer (4), com qualidade, tem muito haver com a nossa saúde.

Fontes e imagens: Carlos Pojo Rego, Pexels.

UM MODO DE VIDA – SIMPLES E BARATO

Quando resolvi mudar a minha vida e a torná-lo mais simples e barata, pensei em viver de internet. Passaram 6 anos, muita coisa mudou na minha vida, a maioria das mudanças foram para melhor. E algumas poucas tenho de revê-las pois não me sinto muito bem com elas. 

Ainda não consegui viver com recursos de produzir conteúdos (meu blog) e cursos pela internet, mas a minha aposentadoria permite que tenha uma vida razoável para solteiro e melhor casado, com a soma da renda da minha mulher. Ela trabalha em home office com carteira assinada. Super bacana (giro).

Agora entro numa nova fase, vida de casado com casa alugada. Continuo buscar a “viver de internet”, agora com mais afinco.

Nesta semana e na próxima, vou falar um pouco mais sobre as minhas atividades do dia a dia. No meu blog, o Andante & Digital, dividi estas atividades em 6 grupos e 15 subgrupos: 1-Bem-estar (1.1-Higiene, 1.2-Saúde e 1.3-Esporte), 2-Deslocar (2.1-Individual e 2.2-Coletivo), 3-Educar (3.1-Livros, 3.2-Audiovisual, 3.3-Cursos e 3.4-Visitas), 4-Comer (4.1-Em casa e 4.2-Fora de casa), 5-Morar (5.1-Individual, 5.2-Casal e 5.3-Família) e 6-Trabalhar (6.1-Presencial e 6.2-Remoto). Nas próximas 2 semanas vou falar sobre cada um dos 6 grupos, um por dia, para vocês conhecerem um pouco mais sobre como viver de uma maneira simples e com o menor custo possivel, e depois, uma vez por semana, vou falar de cada um dos 15 sub-grupos.

Uma boa semana para todos.

Fontes e imagens: Carlos Pojo Rego

A KOMBI QUE VIRA CASA

Um projecto da Brazil Kombi, empresa que trabalha com a restauração e transformação em motorhome dos modelos da Volkswagen.

Ela conta com cama, mesa de centro, pia e televisão. Mesmo com estas alterações, a parte estrutural é praticamente a mesma.

A primeira Kombi customizada foi comercializada por 22 mil euros (R$ 143 mil aproximadamente). A empresa, infelizmente tem foco na exportação, pois com câmbio do euros (R$ 6,50), fica muito caro para nós tupiniquins.

Sem dúvida é um projecto giro e o aproveitamento interno bem interessante.

Fontes e imagens: Motor Show

­